Brasil tem 3 escolas na lista das melhores instituições de negócios do mundo, segundo FT

Fundação Dom Cabral é a melhor posicionada, figurando como a 12º escola do mundo em cursos de educação executiva.

Fundação Dom Cabral, Insper e FGV-EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo) estão entre as melhores escolas de negócios do mundo, de acordo com ranking divulgado pelo jornal britânico Financial Times.

O ranking de educação executiva do Financial Times analisa escolas que oferecem cursos especializados em negócios no mundo inteiro. É dividido em dois quesitos: um mostra as 85 melhores instituições que oferecem programas customizados (analisa cursos preparados de acordo com a necessidade de empresas) e as 75 melhores em programas abertos (analisa cursos destinados ao desenvolvimento de executivos em geral). A partir dessa análise, é feito o ranking geral que traz as 50 melhores escolas de negócios do mundo.

Neste ano, a Fundação Dom Cabral é a escola brasileira que registrou a melhor posição nos dois rankings. Na lista de programas customizados, subiu doze posições e aparece na 16º posição. Já na lista de programas abertos caiu cinco posições, mas aparece em 15º lugar. No ranking geral, que combina as duas divisões, a Dom Cabral aparece na 12ª posição – subindo cinco posições em relação ao resultado obtido em 2016.

O Insper também aparece nos dois rankings, ficando em 54º lugar na lista de programas abertos e em 51º no de programas customizados. No geral, está em 47º lugar. Já a Fundação Getulio Vargas – EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo) aparece em 49° lugar na lista de programas customizados – bem acima do 58º lugar conquistado em 2016.

Neste ano, duas escolas brasileiras que figuraram no ranking de programas abertos em 2016 não aparecem mais: a Saint Paul Escola de Negócios e a FIA (Fundação Instituto de Administração).

A espanhola IESE Business School obteve o melhor desempenho e, mais uma vez, foi escolhida a melhor escola de negócios do mundo. Mas a disputa com a suíça IMD não foi fácil. Pela primeira vez na história do ranking do Financial Times, duas escolas dominam os dois primeiros lugares de ambos os rankings. No de programas customizados, a IESE alcançou a 1ª posição, seguida pelo IMD, que ficou em 2º lugar. Já no de programas abertos, o IMD ocupa a 1ª posição, seguida pela IESE.

Este é o 19º ano em que o Financial Times elabora sua lista, que não inclui cursos de MBA tradicionais (o jornal faz um estudo separado), e tem entre seus critérios de avaliação a satisfação de quem estuda, das empresas, custo benefício, qualidade da preparação do curso e a projeção internacional da instituição.

Abaixo, confira as 20 melhores escolas do mundo, considerando o ranking geral (que combina o programas customizados com programas abertos).

Posição Geral Escola de negócios Ranking programas customizados Ranking de programas abertos
1 IESE Business School 1 2
2 IMD 2 1
3 Harvard Business School 5 3
4 Center for Creative Leadership 10 6
4 London Business School 6 10
6 Insead 9 7
7 HEC Paris 7 12
8 ESMT Berlin 11 8
9 Stanford Graduate School of Business 13 13
9 University of Oxford: Saïd 26 4
11 University of Michigan: Ross 20 9
12 Fundação Dom Cabral 16 15
13 University of Virginia: Darden 31 5
14 SDA Bocconi 4 33
15 Shanghai Jiao Tong University: Antai 8 32
16 Esade Business School 29 11
17 MIT: Sloan 26 18
18 Essec Business School 17 24
19 University of Pennsylvania: Wharton 40 14
20 University of Chicago: Booth 34 19
Fonte: Financial Times

Você também poderá gostar...