Centro Internacional de Inovação lança plano de ação para setor de Software

somos-inovadores-inovação-we-are-innovative-innovation-industria-cni-fiesp-firjan-fiergs-criatividade-brasil-brazil-sao-paulo-porto-alegre-bravence-aldo-della-rosa-110

O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) lançou na última sexta-feira (08) o Plano de Ação Setorial para as indústrias de Software. Com o objetivo de fomentar a internacionalização de empresas visando agregar competitividade, inovação, parcerias e negócios, a iniciativa é da Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios e da Confederação Nacional da Indústria (CNI), e conta com parceria da Enterprise Europe Network, Apex-Brasil, Sindicato da Indústria de Software do Paraná (Sinfor-PR) e do Sebrae, através do programa “Inseri Pequenos Negócios”.

Ao todo, são oito setores contemplados pelos planos. “Na área de Software, a ação é articulada pelo Paraná, devido à crescente atuação do Estado no setor”, explica o gerente de Relações Internacionais e Negócios Exterior do Sistema Fiep, Reinaldo Tockus. “São nove Estados atuando efetivamente no desenvolvimento do plano para esse setor. Ao todo, pretendemos capacitar no mínimo 85 indústrias de software para atuar em mercados internacionais”, conta.

Voltado para empresas brasileiras de todos os portes que pretendem atuar no exterior, conhecer mercados-alvos ou promover seus produtos fora do país, o plano contempla uma série de capacitações, a realização de estudos e relatórios de Inteligência Comercial, uma missão prospectiva ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, além de participação em encontros de negócios no Brasil e no exterior. “Ao final das ações, os empresários também receberão uma oficina customizada, com um especialista do setor de software que apoiará a elaboração do plano de internacionalização para a empresa”, completa Tockus.

Segundo Leonardo Altoé, analista de Inteligência da Indústria no Sebrae Nacional, os resultados esperados são o incremento da inovação e da competitividade das empresas atendidas, além da inserção das mesmas no mercado internacional. “Queremos preparar e estimular as indústrias brasileiras de software para que elas possam competir não só com as empresas estrangeiras que estão se instalando no país, como também com concorrentes de todo o mundo”, destaca.

Especialista – O lançamento do plano setorial foi transmitido ao vivo pela internet e contou também com uma apresentação de Kival Weber, consultor sênior e palestrante internacional, com mais de cem artigos publicados no Brasil e no exterior, e co-autor de quatro livros. O especialista apresentou um breve histórico do desenvolvimento do setor de Software no Brasil e no mundo, além do panorama atual da área no país. Também abordou a melhoria de processos e a busca pela inovação como diferenciais competitivos, além de compartilhar sua experiência na cooperação internacional e exportação de software nacional.

Fonte: FIEP

Você pode gostar...