Contrate pessoas que você não gosta, diz guru de inovação

somos-inovadores-inovação-we-are-innovative-innovation-industria-cni-fiesp-firjan-fiergs-criatividade-brasil-brazil-sao-paulo-porto-alegre-bravence-aldo-della-rosa-79
Jim Carroll: “devemos nos posicionar do outro lado da crise e não pensar só no momento atual”

Futurista reconhecido mundialmente, o canadense Jim Carroll já deu conselhos sobre inovação a empresas como NASA, Microsoft, Disney e Johnson & Johnson.

Nesta semana, ele vem pela primeira vez ao Brasil para falar aos participantes da WorldSkills, competição mundial de educação profissional.

Promovido pelo Senai, o evento acontecerá em São Paulo, de quarta-feira (12) a sábado (15).

De seu escritório, Carroll conversou por telefone com EXAME.com e revelou as principais tendências inovadoras que devem ser observadas de perto hoje e como colocar boas ideias em prática em tempos de crise – sem gastar muito dinheiro.

Abaixo, veja os melhores trechos da entrevista.

EXAME.com – Você critica muito os “assassinos de ideias”. Como é possível entregar resultados de curto prazo sem “matar” algumas ideias?

Jim Carroll – Inovação quer dizer isso. Algumas organizações tentam focar nas ideias de longo prazo, mas o mercado em que elas estão quer retornos rápidos. Isso é um grande problema. Você tem que estar no focado no que é a sua meta, no seu potencial de longo prazo.

EXAME.com – Mas, em tempos de crise como o que enfrentamos no Brasil, as empresas têm que entregar resultados de curto prazo ou simplesmente quebram. Como balancear as duas coisas?

Jim Carroll – Olhe para a Embraer, uma das mais bem-sucedidas companhias de aviação do mundo. No Brasil, ela pode estar enfrentando desafios por conta da economia, mas como uma marca global ela está indo muito bem.

A Embraer não vai parar de fazer seu negócio crescer por causa dos problemas no Brasil. E eu acho que o que ela faz é focar no longo prazo. Ela se concentra nas oportunidades, na evolução constante do seu produto. Inovadores não são interrompidos por desafios de curto prazo, eles continuam focados em suas metas.

Porque quando há uma crise econômica, você sempre sabe que ela terá um fim. Devemos nos posicionar do outro lado da crise e não pensar só no momento atual.

Você pode gostar...