Inovação garante longevidade aos transformadores

Fornecedores de resinas apostam em soluções que permitem adoção de técnicas de fabricação capazes de ampliar a competitividade e reduzir impactos ambientais.

somos-inovadores-inovação-we-are-innovative-innovation-industria-cni-fiesp-firjan-fiergs-criatividade-brasil-brazil-sao-paulo-porto-alegre-bravence-aldo-della-rosa-73
Santos, da Braskem: aplicativo quantifica os ganhos econômicos e ambientais de uma linha de resinas
Foto: Zé Campos

SÃO PAULO – O ganho de competitividade está intimamente ligado à inovação, que pode ser medida pela capacidade da cadeia produtiva em criar produtos, encontrar aplicações diferentes para insumos já existentes no mercado ou estabelecer modelos de negócios que tragam ganhos para a operação. Trabalhar de forma inovadora também é fundamental para a oferta de soluções sustentáveis e rentáveis. No mundo do plástico, a inovação é essencial para acompanhar o ritmo acelerado dos negócios e garante longevidade aos transformadores.

A fabricante de resinas termoplásticas Braskem – uma das empresas mais inovadoras do país – tem experiência em pesquisar e desenvolver novos materiais. Mas o mais recente lançamento da companhia é um aplicativo para smartphone com o objetivo de auxiliar o transformador de plásticos a reduzir custos de produção. A ferramenta calcula as vantagens de uso das resinas da família Braskem Maxio. Lançada em 2012, a linha engloba produtos capazes de ampliar a produtividade e reduzir o consumo de energia. “A ferramenta quantifica os ganhos econômicos e ambientais que a matéria-prima pode trazer para os processos de injeção”, destaca Fábio da Silva Santos, diretor comercial da Braskem.

Os ganhos são estimados de uma forma simples e rápida, bastando apenas que o usuário insira dados sobre a peça produzida em duas situações: utilizando uma resina comum e usando a Maxio. “Ao comparar os dois cenários, o aplicativo exibirá como resultado uma estimativa de variações na produtividade, no peso da peça e no consumo de energia elétrica durante o processamento, além de traduzir tais mudanças em variações no custo de produção e impacto ambiental, como emissão de CO²”, detalhou Santos.

Além de auxiliar o cliente, o aplicativo ­é uma ferramenta de vendas importante para a Braskem, pois é capaz de mostrar as vantagens práticas da linha de resinas, esclarecendo dúvidas do cliente. Informado, o transformador pode tomar a melhor decisão para sua linha de produção. A outra novidade da fabricante é o Proxess – nova família de polietilenos de alto desempenho na transformação de plásticos e nas aplicações de mercado. Produzido a partir de tecnologias de catalisadores metalocênicos, o produto atende o segmento de embalagens alimentícias, sacarias industriais e filmes agrícolas.

Já a DuPont tem apostado na identificação de novas aplicações para produtos líderes de mercado. Entre os exemplos, está o Surlyn, resina ionomérica existente há mais de 18 anos. Segundo a fabricante, a evolução contínua do produto permite que hoje a resina reproduza a transparência e o brilho do vidro, com as vantagens de ser leve, resistente à queda, abrasão e perfuração. O produto também permite maior liberdade de design. Por isso é bastante aplicado em tampas de perfumes e embalagens de cosméticos. “A versatilidade traz inúmeros benefícios”, afirma Silvério Giesteira, diretor de vendas e marketing da DuPont para a América Latina para packaging e a indústria de polímeros.

Segundo ele, o produto tem excelentes propriedades em segmentos como o de embalagens. “Características como selagem hermética em ambientes contaminados reduz perdas e necessidade de limpeza contínua dos equipamentos de selagem. Além disso, a resina é resistente à perfuração e encolhimento”, detalha Giesteira. Em outras áreas, os benefícios do Surlyn incluem a modificação de polímeros de engenharia, uso em detonadores de explosivos, componentes para calçados e até o recobrimento de bolas de golfe.

Outra fabricante que tem novidades na área de insumos é a AGC Chemicals. Entre as inovações está uma película de alto desempenho produzida a partir da resina ETFE (o Fluon ETFE filme). O produto possui um método exclusivo de formação de filme aplicado para produzir películas entre 12 µm e 250 µm de espessura. Suas propriedades são altamente resistentes ao calor, à química, são antiaderentes e resistentes às intempéries. “Essas características tornam a matéria-prima ideal para uso em aplicações ao ar livre, estufas, células solares e design de interiores”, diz Daniel Hamaoui, gerente de Desenvolvimento de Negócios Químicos da AGC no Brasil.

Entre os exemplos de aplicação, Hamaoui destaca o uso em grandes projetos arquitetônicos como o Estádio Itaipava Arena Pernambuco, Allianz Arena (atual sede do FC Bayern Munich) e o Centro Aquático Nacional dos Jogo Olímpicos de Penquim. “Entre as vantagens da resina está a sua flexibilidade”, finaliza.

A construção civil é um dos segmentos mais promissores para negócios com resinas inovadoras, acreditam as empresas do setor, por exigirem características de alta performance.

http://www.dci.com.br/especial/inovacao-garante-longevidade-aos-transformadores-id465899.html

Você também poderá gostar...