O microempreendedor individual deve se planejar para ter sucesso nos negócios

O desejo de ser dono do próprio negócio tem aumentado cada vez mais o número de empreendedores no país. O MEI (microempreendedor individual), criado em julho de 2009, já registra mais de sete milhões de pessoas que tornaram esse sonho realidade e, segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), a estimativa é que o número chegue em 12 milhões até 2019.

Para se enquadrar nesta categoria o faturamento anual da empresa deve ser de até R$81.000,00. Além disso o empreendedor não deve ter sociedade com nenhuma outra pessoa ou empresa e exercer uma das 490 atividades permitidas. A lista de atividades está disponível no Portal do Empreendedor-MEI, um site do Governo com informações para os empreendedores que são MEI ou pretendem se formalizar como.

Para os empreendedores que se regularizam como MEI, o Governo brasileiro concede diversos benefícios, como: salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-reclusão, pensão por morte, aposentadoria por invalidez e aposentadoria por idade. No entanto, para solicitar cada benefício, o tempo de contribuição varia conforme a lista abaixo:

  • Salário-maternidade: 10 meses de contribuição;
  • Auxílio-doença: 12 meses de contribuição;
  • Auxílio-reclusão: 24 meses de contribuição;
  • Pensão por morte: 24 meses de contribuição;
  • Aposentadoria por invalidez: 12 meses de contribuição;
  • Aposentadoria por idade: 180 meses de contribuição.

Esses benefícios ajudam e muito o microempreendedor. Contudo, para ter sucesso empreendendo, não basta ter uma situação regularizada. É também muito importante traçar um plano de negócios, pesquisar exemplos de sucesso dentro da área – também chamado de análise de benchmark – e fazer o planejamento de cada passo, especialmente o financeiro.

Assim, para o sonho de ser o seu próprio chefe não virar um pesadelo, o empresário precisa ser organizado, separando as despesas profissionais das despesas pessoais. É preciso ter disciplina e planejamento, para que o empreendedor não se veja em uma situação complicada com relação à saúde financeira da sua empresa no médio prazo.

O QuickBooks – sistema para controle financeiro – foi criado pela multinacional Intuit , pensando especialmente nas micro e pequenas empresas, que precisam controlar suas finanças forma organizada e simples. O sistema é uma solução de gerenciamento financeiro, em que é possível fazer o controle dos recebíveis, das contas a pagar e acompanhar a evolução da empresa por meio de relatórios bastante visuais.

“Após a regularização da empresa, o segredo para o sucesso do microempreendedor é a disciplina para fazer a gestão financeira de seu negócio. É para isso que o QuickBooks está aí: para ajudar o empreendedor a administrar questões de controle financeiro e planejamento empresarial”, afirma Lars Leber, diretor geral da Intuit no Brasil.

Com o objetivo de impulsionar os negócios dos empreendedores brasileiros, a Intuit separou quatro importantes dicas para incluir na rotina do empreendedor:

  1. Entender o cliente: Conhecer o perfil do consumidor que se deseja alcançar e entender quais são suas preferências, jornada de compra, intenção de consumo e necessidades.
  2. Saber identificar novas oportunidades: Investir em novas estratégias de marketing e prestar atenção aos movimentos e tendências do mercado, dessa maneira é possível adaptar as formas de oferecer o produto ou serviço, otimizando os resultados.
  3. Maximizar o lucro: Uma das formas de aumentar o lucro é reduzir os custos e, para isso, o QuickBooks dá uma visão detalhada de quais áreas/setores são responsáveis pelos maiores gastos no empreendimento, além de mostrar quais clientes são mais lucrativos.
  4. Saber precificar o produto/serviço oferecido: Para precificar um produto corretamente é necessário levar em consideração os custos da operação, preço praticados pela concorrência e, é claro, a intenção de compra do consumidor. Se o produto ou serviço é cobrado por hora é preciso somar os custos fixos, variáveis e a margem de lucro, que pode ser maior ou menor em cada negociação, sempre comparando aos valores praticados pelo mercado.

Sobre a Intuit

A Intuit desenvolve soluções de gestão financeira que simplificam e impulsionam os negócios e o planejamento de pequenas e médias empresas, empreendedores, profissionais autônomos e consumidores. O portfólio de produtos da empresa no Brasil inclui as soluções QuickBooks ZeroPaper e QuickBooks, que são baseadas na nuvem e, juntas, têm mais de 4 milhões de usuários no mundo.

Fundada em 1983, nos Estados Unidos, a companhia emprega cerca de 8 mil funcionários e registrou uma receita global de 5,2 bilhões de dólares no ano fiscal de 2017. A empresa ainda é, há 14 anos, considerada pela Forbes como uma das 100 empresas mais inovadoras do mundo.

A Intuit está presente no Brasil desde 2015 e tem escritórios nos cinco continentes, em países como Austrália, Canadá, Estados Unidos, Índia, Israel e Reino Unido. Outras informações sobre a empresa estão no sitewww.quickbooks.intuit.com/br .

 

Você também poderá gostar...